quinta-feira, 30 de junho de 2016

Retrato a Lápis 2B, 4B e 6B - Ryan Patrick


Foi uma semana de trabalho, 2 horas por dia, mas terminei. Meu filho Ryan Patrick. Também um desenhista fantástico que ainda não compreendeu a importância da prática como modo de vida.

domingo, 19 de junho de 2016

ORIGAMI: W e Y



Filho herói: a verdade da vida dói mais que a morte


Estava espalhando panfletos de oficinas numa igreja perto de minha casa quando percebi perto do quadro de avisos da igreja um senhor chorando, adoro me preocupar com estranhos ou como conseguiria minhas histórias inusitadas. Aproximei do senhor que tocava a xerox de um cartaz e soluçava chorando. Perguntei a ele se poderia ajudar. Ele disse que não. Continuou próximo ao quadro de avisos passando a mão no cartaz.
Me afastei um pouco e deparei com o pároco a quem perguntei o que acontece. Ele me olhou nos olhos e começou a me explicar a situação enquanto caminhávamos.
Aquele senhor procura o filho que desapareceu misteriosamente, assim ele conta sempre que perguntam. A criança foi sequestrada? - perguntei. Ele não sabe. O cartaz que ele tanto tateia é uma xerox do cartaz de procura-se que ele espalha por onde passa. Se ele contar a estória o senhor vai entender melhor. Mas ninguém o ajuda, a polícia, bombeiros, outros parentes.
Esse senhor era alcoólatra, viva aqui na porta da igreja pedindo dinheiro, as pessoas nem imaginavam que ele possuía esposa e filho. Certa manhã ele apareceu na porta da sacristia pedindo ajuda, não conseguia dizer nada, estava pálido e fedia muito. O padre o levou até o banheiro, deu-lhe banho, deu-lhe roupas e alimento. Ele não conseguia se levantar, certa madrugada ele ergueu-se e saiu andando sem dizer uma palavra. Dias depois retornou cheio de cartazes com borrões onde estava escrito PROCURA-SE.
Então, quando o filho desapareceu ele entrou em choque - afirmei.
Não! isso que foi o mais incrível. O padre foi atrás da família, da casa, da esposa, de alguém, mas não havia qualquer pessoa.
Então? - perguntei.
O Padre o parou certo domingo e perguntou que filho era esse que ele procurava. E ele disse:
- Como o senhor não lembra Padre, ele me entregou em suas mãos para que o senhor cuidasse de mim, exatamente ali naquela porta onde o senhor me recebeu. Ele me segurava enquanto o senhor me banhava e cantava sorrindo para o senhor. Como pode não lembrar. Eu o vi sentado ao seu lado enquanto o senhor lia a Bíblia pela manhã. Ele deitava do meu lado a noite e cantava para eu dormir.
O Padre espantado com o relato lhe disse: Filho, é o que todos somos.
Porra!... desculpa. Esqueci onde estava. Mas isso que o Padre disse não faz sentido - eu disse.
Ele me sorriu e disse: a verdade poderia mata-lo e destruir a pessoa que se tornou para tão infinita busca.
Então, ele melhorou de vida - eu disse.
Não. Apenas parou de beber.

ORIGAMI em sala - Pássaro Equilibrísta

quinta-feira, 16 de junho de 2016

A democracia TEMER

Fonte: http://www.libertarianismo.org/index.php/artigos/a-industrializacao-e-a-causa-do-progresso/

No ano de eleição foi necessário um golpe político das grandes industrias para que a democracia voltasse a atender seus interesses. O discurso político é uma afronta a inteligência da população brasileira que tem medo de manifestar-se ante a programas políticos que voltam a beneficiar apenas os bem sucedidos filhos deste país.
Penso nos inúmeros furos decretados em tão pouco tempo. A democracia Temer é a democracia onde o número que conta é o do bolso dos empresários e até mesmo os pequenos empresários que foram beneficiados pelo governo anterior. Os muitos artistas que que apoiaram o golpe, são pessoas que tem pequenas empresas e uns logo após o golpe ganharam até prêmio como empresários.
Quando penso no desperdício de fé que foi depositado no governo que lutou pelas causas sociais durante anos, fé essa jogada fora por filiados ao partido que denegriram a moral do partido e o partido em contrapartida retribuiu mantendo seu membro criminoso filiado. Muitas são as críticas ao meu manifesto por apontar os partidos políticos como principais interlocutores dessa ofensa ao povo, mas se todos se espremem no momento da foto que vai inaugurar um banheiro químico, pois todos querem ser responsáveis por tal feito, na hora de assumir que seu membro corrupto é sua responsabilidade todos se esquivam.
Agora o país está a merce de um bando de riquinhos mimados e seu paizão que tudo pode. E a foto que ilustra minha indignação com esse país mostra a fila das próximas eleições, quando os partidos vão escolher quem devemos eleger. Isso é democracia.

DEMOCRACIA TEMER É UMA DEMOCRACIA A SE TEMER.

segunda-feira, 13 de junho de 2016

ORIGAMI: Consoante T, V, X e Z





ORIGAMI: Consoante Q, R e S




ORIGAMI: Proposta para estudo das tabuadas de x4 e x9


Os recursos são simples e a possibilidade é muito grande. No começo as crianças acharam cansativa a ação, mas ficaram muito impressionadas com o resultado. A grande dificuldade desse trabalho foi manter o foco das crianças, pois o cortar papel parece interminável.
Utilizei uma folha de papel carmim preto e uma de carmim branco, uma régua de 50 cm e um lápis comum. As medidas utilizadas foram 4 cm para exercício da tabuada de x4 e 9 cm para o exercício da tabuada de x9. Outra complicação foi a quantidade muito grande de crianças. Organizei a sala em grupos, mas no fim da semana acontece um grave problema. Todos queriam levar o produto final. Separar a turma em grupo otimizou o tempo da atividade, mas causou desequilíbrio no momento de socializar o objeto.

sexta-feira, 10 de junho de 2016

ORIGAMI: Consoante J, K e L




Reflexões sobre Filosofia da Arte


Heidegger separa os momentos do objeto. Evidencia o objeto de modo tradicional, ou seja, sua forma e matéria que não permite o objeto afastar-se do que é, mas, também permite ao artista simular uma essência para o objeto.
O objeto de modo tradicional é resposta de si, mas o mesmo objeto quando tem como resposta a essência do artista assume outra proposta de realidade.
O artista estampa uma essência que responda a existência do objeto para-si, nos deparamos com Aristóteles e sua ideia de arte enquanto fruto da experiência do artista.
Há necessidade no artista de uma carga emblemática ou simbólica que possa contrariar a realidade tradicional do objeto. O objeto tem sentido peculiar, mas também pode responder o conhecimento do artista, o que cria uma nova proposta de conhecimento que manifeste o objeto.
A ideia de Platão de que arte não resulta em conhecimento seria um princípio muito limitado, mas que ao ser reavaliado por Aristóteles assumiu um novo rumo vestido da ideia de experiência. Portanto, Heidegger aproxima-se da ideia de experiência de Aristóteles no momento de significar o objeto artístico e aproxima-se, também conceito de Platão quando afirma que o objeto pode existir na forma inconsciente do próprio objeto.

ORIGAMI: Consoante B, C e D


quinta-feira, 9 de junho de 2016

ORIGAMI: Consoante F, G e H




ORIGAMI: Vogais, contextualizando a sala de aula

Alfabetizar é um processo muito delicado e o educador tem de está pronto para brincar com os conteúdos de sala sem fugir de seus objetivos. Temos aqui os diagramas das vogais em origami. Ótimos para uma mudança nos paradigmas de sala de aula que trabalham apenas com desenhos e pinturas de letras.
As possibilidades de produção de atividades são tamanhas. O educador ao mesmo tempo que ensina a criança a fazer o origami, vai também aprender. As letras executadas pelas crianças poderão compor quadros de avisos, crachás gigantes de objetos. A criança vai exercitar as variadas potencialidades necessárias a sala de aula.






ORIGAMI: Padre


Tenho muito orgulho deste origami. Ele surge de uma encomenda. Uma papelaria no bairro da Marambaia em Belém/ Pará/ Brasil. Lembro que o dono da papelaria queria um presépio completo todo feito com origami, bem eu não possuía diagramas de um presépio completo com vaca, camelo, ovelha, os reis magos e tudo mais, então coloquei a imaginação para trabalhar  e de quebra cheguei a esse resultado.
O presépio da papelaria foi feito, mas não agradou o dono que ficou incomodado com o fato do menino Jesus está proporcional ao corpo de Maria e José que sem muito esforço podia até carregar o moleque no colo.

DESENHO E PINTURA: Manhas e art[e]manhas em Santa Isabel do Pará


Na falta de material para pintura as crianças da Escola Marilete Ferreira da Silva contribuíram com arte e alegria o espaço do refeitório. O momento colorido que inaugura um espaço contagiante. É incrível a alegria das crianças ao deparar-se com o resultado do pareceu no inicio uma grande brincadeira.
Todos os dias pela manhã as crianças trazem seus responsáveis pela mão até a área coberta onde fica a mesa do refeitório e começam a explicar tudo que aconteceu durante a aula para que o resultado fosse aquela mesa cheia de olhares e sorrisos.

ORIGAMI - Oficina de origami com a terceira idade


O grupo da terceira idade que atua no Centro de referência e assistência social da Cremação em Belém/ Pará/ Brasil, recebeu com muita alegria a atividade desta segunda feira. É importante para esse grupo de pessoas cansadas de seus afazeres comuns entrar em contato com atividades que estimulem e reorganizem suas potencialidades. Espero um novo convite, pois nunca estive em tão agradável companhia. O grupo mais sorridente e cheio de vida com que trabalhei nesse ano.